Ironman por uma ironwoman: a história da mais velha indiana a completar a prova

Ironman por uma ironwoman: a história da mais velha indiana a completar a prova

Tem 52 anos e energia para dar e vender. Anju Khosla tornou-se recentemente na mulher mais velha da Índia a completar a prova de triatlo conhecida como Ironman, uma das provas mais exigentes da modalidade.

3,86 quilómetros a nadar, 180,25 a pedalar e 42,2 quilómetros a correr. Se poucos conseguiriam fazer este percurso no seu prime, agora imagine aos 50? Mas há quem não pense desta forma: é o caso da Anju Khosla que, no passado dia 1 de julho, tornou-se na mulher mais velha da Indía a completar a prova.

“Estava a verificar os recordes e descobri que sou apenas a quinta mulher na Índia a completar o percurso e, devido à minha idade, sou também a mais velha”, explicou a atleta de Nova Deli à Hindustantimes.

Mas como nasceu este interesse em realizar esta prova? Explica que tudo começa há 10 anos atrás:

“A minha família sempre foi muito orientada para o fitness e prática desportiva. É algo imprescindível nas nossas vidas. Depois foi um processo gradual de treino que começou há 10 anos atrás quando comecei a praticar ciclismo com alguma regularidade. Mais tarde entrei no ciclismo de resistência: fiz uma prova de 500 km em 24 horas, de ida-e-volta, de Jodhpur a Jaisalmer. Gostei e ao longo dos anos acabei por participar noutras corridas de 200, 300 e 400 quilómetros. Fui melhorando a minha resistência”, explica acrescentando “Depois corrida sempre foi algo que fizemos durante toda a nossa vida e também acho que desde que sou nova que tenho esta veia atlética. Eu participei na meia maratona de Airtel Delhi.”

Mas foi só em 2013 que se aventurou na sua primeira prova de triatlo:

“Nesse ano um clube local organizou uma pequena prova de triatlo perto de Talkatora e eu decidi experimentar. Desde aí que fui participando em mais provas semelhantes. Em 2014 fiz triatlo de curta distância e depois distância olímpica. Depois fiz metade de uma prova Ironman e foi assim que entrei nisto do triatlo”

Mas o que mais impressiona em Khosla é a sua idade. E se os 52 anos lhe dão experiência, também lhe tiram capacidade física. O truque, quando se chega à sua idade é readaptar o treino:

“A idade traz-te experiência mas também é um factor limitador, visto que não posso treinar como quando tinha 30 anos, o meu corpo não aguenta. A idade média de um atleta de triatlo é 30 a 35 anos, quando estão no pico das suas carreiras. Aos 52 não podes treinar da mesma forma, portanto tenho que dividir as minhas sessões de treino em mais partes, de duração mais curta.”

Khosla completou este percurso em Carinthia, na Áustria, em 15 horas, 52 minutos e 54 segundos, terminando na 38ª posição numa prova com 41 atletas. Mas esta não será com certeza a última prova Ironman em que a indiana irá participar, visto que a mesma confessou que pretende repetir a experiência, desta vez na companhia do seu marido.

Imagem de destaque: HT

Deixa um Comentário